Sindicatos se unem na luta pelos servidores.

            Na tarde desta última quarta-feira (25), o SISMEC reuniu-se com SISMUC e com o SIMEPAR a fim de debater estratégias conjuntas em prol dos servidores que estão atuando na linha frente no enfrentamento ao COVID-19.

As exigências feitas em conjunto pelos sindicatos visa, principalmente, a proteção da integridade e da saúde tanto dos profissionais quanto dos pacientes. Dentre todas as exigências que estão sendo feita a gestão, foram definidos três pontos como principais e emergenciais. O primeiro deles é o fornecimento em caráter imediato dos EPIs em quantidade adequada a todos os profissionais que estão realizando os atendimentos a pacientes. O segundo ponto definido foi o treinamento técnico dos profissionais para que o atendimento oferecido aos pacientes seja eficaz. O terceiro é a separação de fluxo de pacientes, ou seja, que seja disponibilizado um local para atendimento separado, onde seja feita a triagem e o primeiro atendimento daqueles pacientes apresentam os sintomas do novo Corona Vírus dos demais pacientes.

O afastamento dos servidores da saúde do grupo de risco continua sendo exigido, afinal, eles correm mais riscos e precisam ser protegidos, sendo que a gestão tem a obrigação de repor esses profissionais, há a reivindicação de convocação imediata dos servidores aprovados em concurso para suprir a demanda de profissionais.

Tendo em vista ao alto grau de risco que estes profissionais estão expostos, será solicitado insalubridade em grau Maximo para todos os profissionais atuantes na assistência e atendimento a população ( saúde,fas e Guarda municipal) durante todo o período de Pandemia.

Perante pandemia que está sendo confrontada, a defesa dos servidores e reivindicação por resposta da gestão exige união das classes trabalhadoras. Ressaltamos que é uma obrigação da Prefeitura zelar pela saúde de seus trabalhadores e tomar as medidas necessárias para protegê-los.