Atenção: greve é suspensa após PMC se comprometer a pagar retroativo do reajuste

Na última sexta-feira (15), os sindicatos de servidores municipais decidiram suspender a paralização dos trabalhadores após deixarem a mesa de negociação com promessa de que a Prefeitura Municipal de Curitiba (PMC) vai pagar os 3,14% referentes ao reajuste dos servidores.

 

 

O secretário do Governo Municipal, Luis Fernando de Souza Jamur, disse não saber exatamente como será feito, mas garantiu que a prefeitura vai encontrar meios jurídicos para realizar o pagamento retroativo dos quatro meses de reajuste suspenso (setembro a dezembro), considerando inclusive os reflexos em férias e 13.º salário, tanto para o pessoal da ativa quando para os aposentados.

Também ficou ajustado no encontro que as negociações do dissídio 2021, que a PMC não pretendia permitir, serão iniciadas ainda este ano. Além disso, os representantes dos servidores saíram da reunião com a afirmação de que serão chamados para que a gestão apresente-lhes os planos de carreira.

Após essa vitória, a diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais de Enfermagem de Curitiba (Sismec) decidiu suspender temporariamente as paralizações e levar o assunto para confirmação em assembleia extraordinária da categoria, que deverá ser anunciada em breve. Contudo, a proposta é que o estado de greve seja mantido até que o prometido se efetive.

O Sismec acredita que a luta não pode parar e reafirma seu lema – Juntos somos mais fortes. “Se o sindicato e os trabalhadores não tivessem se mobilizado rapidamente e reagido, temos certeza de que a PMC não faria essas concessões por vontade própria”, afirma a presidente da entidade, Raquel Padilha.