Homenagem a colega Tecnica de Enfermagem – Video

Curitiba vê primeira morte de profissional de saúde por coronavírus

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) confirmou neste domingo (26/4) mais um óbito por infecção do novo Coronavírus. A vítima Valdirene Aparecida Ferreira dos santos de 40 anos  é uma técnica de enfermagem e contraiu o vírus Covid-19 no Hospital Marcelino Champagnat sendo transferida para outro hospital onde permaneceu internada por mais de três semanas evoluindo para óbito neste domingo.

Segundo a SMS, Curitiba chega a 509 casos do novo Coronavírus desde o registro das primeiras ocorrências, no dia 11 de março. Há ainda outras 107 pessoas com suspeita da infecção e outros 1.148 casos descartados sendo a profissional de saúde a 16 vítima do covid-19 no município.

Raquel Padilha presidente do SISMEC vê com preocupação os números relatados pela prefeitura, o país vive um momento crítico da evolução da doença e Curitiba não é diferente pois a impossibilidade de executar testes em massa da população aliado aumento dos casos de internamento por “Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) nos hospitais do município é um forte indício, complementa ainda que os casos mais leves nem são considerados o que evidencia ainda mais a fragilidade das informações prestadas pela SMS.

O Sismec organizou na tarde deste domingo uma manifestação  em frente ao hospital em que a colega de enfermagem trabalhava, uma carreata de carros com bandeiras brancas e com pisca alerta ligados se dirigiram até o local, todos estavam de mascaras mntendo uma distancia segura,  fizeram uma salva de palmas em respeito a colega que tombou na linha de frente ao combate contra o Covid-19 enquanto os colegas do hospital balançaram lencos brancos entoando uma musica como mostra o video abaixo.

VIDEO HOMENAGEM

Reforce a proteção contra o vírus

O SISMEC orienta que a população tome algumas medidas de higiene respiratória para evitar a propagação da doença, são elas:

Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

Evitar contato próximo com pessoas doentes.

Ficar em casa quando estiver doente.

Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.

Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

Este sindicato agradece ao Hospital Marcelino Champagnat que liberou os funcionarios para a homenagem.