Carta Aberta aos Vereadores de Curitiba

Carta os vereadores

 

 

Curitiba 14 de novembro de 2019

 

 

Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Curitiba e demais vereadores,

 

Ao tempo em que cumprimentamos Vossas Excelências, e tendo em vista que a Prefeitura Municipal de Curitiba esta ceifando nossos direitos constituídos em Leis que regem os Planos de Cargos e Salários e Carreiras dos Servidores Públicos, que os trabalhadores já tiveram perdas incalculáveis desde o inicio desta gestão impactado por decretos extremamente prejudiciais aos profissionais das mais variadas categorias que fazem os serviços Curitibanos acontecerem.

Compreende-se que as condições financeiras do país não são as melhores, dificuldades são encontradas em todas as esferas, e se faz necessárias economias, porém retirar incentivos ao aperfeiçoamento e capacitação dos profissionais reflete diretamente na qualidade dos serviços prestados, prejudicando a população em geral.

Observem que nem mesmo o Governo Federal retirou os incentivos à qualificação, encontram-se sem aumento desde 2016, mas os profissionais que estudam e se qualificam tem seus crescimentos.

Toda via na Prefeitura de Curitiba os Servidores atualmente não possuem auxilio algum para se deslocarem ate os poucos cursos de atualizações  oferecidos pela própria prefeitura, sem atualizar-se como manter  a qualidade dos serviços? Quem Perde é a própria população. Este pacote atinge mais a população do que ao próprio servidor.

Profissionais doentes preocupados e infelizes é o que o Sr Prefeito  tem oferecido aos seus eleitores ao invés de profissionais qualificados e saudáveis.     Muitos já não conseguem mais manter suas famílias e tem ido morar com parentes ou amigos.

No que diz respeito a ENFERMAGEM, os auxiliares de enfermagem  se encontram  em desvio de função, estava sendo realizada a transição e regulamentação desta situação , com o pacotaço foi suspenso estes procedimentos permanecendo uma situação ilegal,  não deixando  outra alternativa a estes servidores que não fosse buscar seus direitos no âmbito judiciário, hoje somam-se mais de 300 processos, todos procedentes , e que em breve a prefeitura terá que pagar. Uma divida exorbitante.

Esta é também  uma forma do SR Prefeito ferir  a lei de responsabilidade Fiscal. Esta gestão empurra as dividas para gestões seguintes pagarem.

Os profissionais de enfermagem  tem ainda  seu risco de vida sendo pagos em percentagem inferiores ás devidas, e que com estas medidas a categoria não tem outra alternativa a não ser executar  judicialmente a prefeitura , cobrando as diferenças dos  últimos cinco anos de cada servidor.

Contamos com o bom senso de vossa senhoria, bem se sabe que o SR Prefeito pretende encerrar sua carreira política, portanto nada tem a perder, mas é de vossa responsabilidade verificar as reais necessidades e benefícios destas medidas.

              E que antes de compactuar com medidas que ferem a lei de responsabilidade fiscal e endivide o município revejam vossas decisões.

 

 

    Raquel da Silva Padilha

Presidente da SISMEC